Esse artigo foi elaborado para destacar os principais pontos sobre o tema Diversidade apresentados durante o evento Gupy Conecta, do qual a Blend Edu foi parceira oficial. Este artigo mostra os highlights da palestra “Projetos estratégicos de diversidade na prática: do diagnóstico à implementação e gestão”, da palestrante Neivia Justa.


 

Imagem de capa da palestra de Neivia Justa no evento Gupy Conecta.

Neivia Justa é diretora da #JustaCausa, Headhunter C-Level cujo propósito é trazer líderes diversos para o C-Level e o Conselho das empresas presentes na América Latina. Jornalista, profissional de marketing, empreendedora, mãe, palestrante, mentora, professora, conselheira, cujo objetivo é construir um mundo mais justo, igualitário e sustentável para as próximas gerações. Responsável pelo gerenciamento da reputação da marca GE, primeira executiva a participar de reuniões do conselho da Schincariol e a ter um cargo de diretora na Goodyear Latin America em 99 anos de existência da empresa na região, além de apresentadora âncora em dois programas de TV ao vivo.

Neivia participou como palestrante convidada no terceiro dia do Gupy Conecta, a maior maratona online de conteúdos de RH da América Latina. O ponto principal destacado durante a fala de Neiva é que devemos ter um olhar para a diversidade como um elemento estratégico e necessário para gerar inovação e garantir a sustentabilidade das empresas. Para que isso aconteça, é preciso que, segundo ela, todos – mas principalmente líderes e gestores – sigam 5 passos principais:

1. Você conhece a sua cultura?

  • É preciso conhecer e reconhecer tanto a nossa cultura explícita: como falamos sobre o que nós somos;
  • Quando a cultura implícita: o que somos, de fato.

2. Tenha consciência dos seus vieses:

  • Viés de afinidade: avaliamos melhor pessoas parecidas conosco;
  • Viés de percepção: reforçamos estereótipos sem base concreta em fatos;
  • Viés confirmatório: só damos importância para dados que estejam de acordo com as nossas crenças;
  • Efeito de halo/auréola: avaliamos algo de forma positiva quando recebemos uma informação agradável antes de o conhecermos propriamente;
  • Efeito de grupo: seguimos o comportamento do grupos em que estamos inseridos.;

3. Diversidade requer representatividade. No Brasil:

  • 52% da população é de mulheres;
  • 2 em cada 10 de nós somos mulheres negras;
  • 20 milhões de pessoas declaradamente LGBTQI+;
  • 1 obeso em cada 5 de nós;
  • 93 milhões de pessoas 50+ em 2045;
  • 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência;
  • 57% de negros ou pardos.

4. Inclusão requer empatia:

  • Você não pode ter ou ser aquilo que você não conhece;
  • Desacelere;
  • Pense e aja com senso de comunidade;
  • Mentalidade de abundância;
  • Nosso futuro depende das escolhas que fizermos agora.

5. Os 3 pilares para um projeto estratégico de diversidade:

  • Criação de políticas;
  • Criação de política igualitárias;
  • Implementação de programas de responsabilidade social e voluntariado – deveríamos olhar para isso como um mecanismo de promoção de experiências transformadoras ao longo prazo. Transformam a cultura e a realidade das pessoas e da empresa.